O 1er Cru Les Perrières situa-se no extremo sul de Meursault, e é considerado por muitos o melhor 1er Cru da comuna.

Caixa Promocional Domaine Heitz-Lochardet

Significado

O termo “perrière” é comum nos vinhedos da Borgonha e faz referência às pedras (“pierres” em francês) que caracterizam o solo de seus terrenos.

A parcela de vinhedos de Les Perrières é uma das mais altas da Côte d’Or, situada em suas encostas íngremes acima de Charmes, porém abaixo de Blagny, com características climáticas e de solo excepcionalmente adequadas para o cultivo da uva Chardonnay.

Mineralidade

Esta parte de Meursault é marcada pelo solo fino e pedregoso com alta proporção de calcário. Em Perrières, a camada superior do solo é extremamente fina, consistindo de apenas uma crosta argilo-calcária sobre o subsolo de rocha dura. Este tipo de solo propicia uma boa drenagem, diminuindo o vigor e a produtividade das vinhas e consequentemente a produção de uvas menores e mais concentradas. A predominância do calcário contribui para a mineralidade dos vinhos, característica pela qual os vinhos de Perrières são conhecidos, sobretudo em relação aos vinhos dos 1er Crus Genevrières e Charmes.

Clima

Les Perrières tem também uma excelente localização no que concerne ao clima, com exposição mais para o sul que outros vinhedos de Meursault. É protegido dos ventos frios do oeste e se beneficia da luz solar durante grande parte do dia, contribuindo para uma ótima maturação das uvas antes da colheita. Além disso, a variação de temperatura entre o dia e a noite propicia um ritmo constante de maturação, sem sacrificar a acidez das uvas.

Como em muitos dos melhores vinhedos de Meursault, Les Perrières é subdividido em diversos lieux-dits: Perrières Dessus, na parte superior, Perrières Dessous, na parte inferior e uma parte do climat Aux Perrières. Além disso, Clos des Perrieres é um enclave murado dentro de Perrières Dessous que ostenta um título independente de 1er Cru.

1º Cru Os Perrières

Os vinhos brancos do 1er Cru Les Perrières estão entre os melhores da Borgonha, ficando atrás apenas dos Grand Crus Montrachet. Florais e complexos, seus vinhos possuem caráter vibrante e de intensa mineralidade, contrastando com a doçura de suas notas de mel.

Comentários